Domingo, 21 de Julho de 2024
22°C 25°C
Maceió, AL
Publicidade

Polícia Federal prende Gilberto Gonçalves, prefeito afastado de Rio Largo

O prefeito já está sendo encaminhado à sede da instituição, no bairro de Jaraguá, em Maceió.

22/08/2022 às 11h49 Atualizada em 22/08/2022 às 11h59
Por: Por Jornal Online Alagoas Fonte: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução da Internet
Foto: Reprodução da Internet

A Polícia Federal prendeu, nesta segunda-feira, 22, o prefeito afastado de Rio Largo Gilberto Gonçalves. A informação foi confirmada pelo advogado do gestor nas primeiras horas desta manhã. O prefeito foi encaminhado à sede da instituição, no bairro de Jaraguá, em Maceió. Um morador da cidade registrou em vídeo o momento em que policiais federais estavam na residência do prefeito afastado nesta manhã, imóvel que fica na mesma rua da sede da Prefeitura de Rio Largo.

A investigação apontou que R$ 10,6 milhões em repasses feitos pela prefeitura de Rio Largo às empresas Litoral e Reauto foram sacados por funcionários das firmas na boca do caixa, entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2022. Ao todo, foram 233 saques de valores superiores a R$10 mil, sendo que 185 foram de R$ 49 mil. Para a PF, os saques são uma tentativa de “driblar” a regra do Banco Central que prevê que todos os saques acima de R$50 mil são comunicados automaticamente ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A Litoral é uma empresa do ramo de construção. A Reauto, de peças automotivas.

O inquérito foi instaurado em abril de 2021, após representação da procuradoria do município de Rio Largo. A PF pediu à Justiça Federal de Alagoas a quebra do sigilo bancário e fiscal, o sequestro de bens e a prisão preventiva de alguns investigados, inclusive do prefeito.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.