Sábado, 09 de Dezembro de 2023
24°C 28°C
Maceió, AL
Publicidade

Pesquisas sobre cabelos cacheados e crespos crescem 232% e 309% nos últimos dois

Dados também revelam que uma a cada três mulheres disse ter sofrido preconceito por causa dos cabelos, com isso o avanço em direção ao resgate da a...

16/03/2023 às 17h40
Por: Colaboração para o Jornal Online Alagoas Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Robson Trindade - Birô de Visagismo
Robson Trindade - Birô de Visagismo

Um novo comportamento das mulheres com cabelos cacheados e crespos está se tornando uma grata surpresa para o mercado de beleza. Pesquisas indicam que elas estão cada vez mais dispostas a assumirem a aparência natural de seus cabelos.

Um levantamento feito pela plataforma Google Brandlab apontou que as pesquisas relacionadas a cabelos cacheados aumentaram em 232%, enquanto as de cabelos crespos cresceram 309%. São resultados que comprovam a importância cada vez mais que as pessoas dão à aparência, ao volume e aos cuidados capilares.  

De acordo com a professora e mestre em Comunicação Audiovisual Tania Trindade, “quanto mais avançada for a idade da pessoa, mais difícil se torna a aceitação de seus fios, dado os longos anos dentro de sua zona de conforto.”

Por outro lado, a mesma pesquisa mostrou que 1 a cada 3 mulheres afirmam ter sofrido preconceito por conta de suas características capilares. E que 4 a cada 10 dessas mulheres se sentiam envergonhadas por causa dos seus fios.

Segundo Robson Trindade, professor e mestre em visagismo, “a transição capilar, que é a fase de recuperação dos fios alisados aos naturais, tornou- se, um modo de se reconectar com sua essência, recuperando a auto estima antes inexistente.”

Segundo o levantamento feito pelo Google Trends em 2002, analisando um período de 10 anos, o termo “transição capilar” teve um aumento nas buscas de mais de 300%. Além disso, a ferramenta constatou que pesquisas relacionadas aos cabelos crespos e cacheados também obtiveram um crescimento significativo no volume de buscas.

Entretanto, apesar do aumento do interesse em assumir os cabelos cacheados e crespos, a disponibilidade de produtos específicos para esse tipo de curvatura capilar ainda não agrada consumidores. A pesquisa “Tudo pra Cabelo”, realizada pela Unilever, aponta que nove em cada dez brasileiros, autodeclarados negros, afirmam que a diversidade de produtos aumentou nos últimos cinco anos, mas que 31% dos entrevistados declaram que ainda esperam por mais variedade nos finalizadores e máscaras capilares no mercado.

A transição capilar e seus cuidados durante o processo.

Segundo pesquisas realizadas pelo “All Things Hair, 26% das mulheres entrevistadas afirmam que, desde o início da pandemia, seus cabelos estão mais hidratados. Já em relação à rotina com os fios, 37% dizem estar tendo uma atenção maior com o cabelo e 31% que os tratamentos caseiros estiveram mais presentes durante o período de isolamento.

Robson Trindade conta que a adesão dos procedimentos caseiros tem sido uma aliada na transição capilar: “Com isso, acontece o processo de recuperação da cor natural, abrindo mão dos cabelos com mechas e demonstrando, mais uma vez, a transição no contexto da beleza”, afirma o rei dos cachos, Robson Trindade.

Tania Trindade, afirma que não só de texturas se vivencia a transição capilar: “A mulher que faz mechas, a cada dois ou três meses, para manter o cabelo loiro ou em um tom muito claro, quando para, também entra em transição. Com o fechamento dos espaços de beleza, essas mulheres tiveram que assumir seus cabelos naturais e assim viveram uma grande mudança, vendo as mechas se distanciando cada vez mais da raiz e a cor natural do cabelo aparecendo gradativamente”, revela a profissional.

De acordo com o relatório Pinterest Predicts, divulgado em dezembro de 2022, a beleza natural tende a crescer nos próximos anos, consequentemente, aumentando a expectativa quanto a busca por procedimentos que evidenciem tal naturalidade, deste modo a inovação acaba se tornando necessária para tal feito. A transição capilar foi responsável por trazer consigo inovações, o que, consequentemente, forçou o mercado da beleza a se reposicionar e facilitar o processo de aceitação de seus clientes”, completou o Visagista especializado em cabelos cacheados, ondulas e crespos, Robson Trindade.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.