Terça, 21 de Maio de 2024
24°C 28°C
Maceió, AL
Publicidade

Participação popular em planejamentos orçamentários vai a Plenário

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (16) projeto que visa garantir a participação popular nas decisões de planejament...

16/04/2024 às 19h25
Por: Colaboração para o Jornal Online Alagoas Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Nelsinho Trad leu o relatório de Professora Dorinha Seabra - Foto: Pedro França/Agência Senado
Nelsinho Trad leu o relatório de Professora Dorinha Seabra - Foto: Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (16) projeto que visa garantir a participação popular nas decisões de planejamento orçamentário. A proposta, do senador Alessandro Vieira (MDB-SE), recebeu voto favorável da relatora, senadora Professora Dorinha Seabra (União-TO), na forma de um texto alternativo. A matéria ainda passará por votação em turno suplementar antes de seguir para análise em Plenário.

O PLP 201/2019 altera a Lei de Responsabilidade Fiscal ( Lei Complementar 101, de 2000 ) para garantir a participação popular e a realização de audiências públicas durante os processos de elaboração dos planos, Lei de Diretrizes Orçamentárias e orçamentos. O substitutivo da Professora Dorinha, lido pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), estabelece que os entes federativos garantam mecanismos para viabilizar a participação popular.

A relatora excluiu do texto a previsão de sanção administrativa, em caso de desrespeito a essa lei, a ser aplicada pelo tribunal de contas ao qual o ente estiver submetido. Para ela, a determinação é redundante, uma vez que a fiscalização por parte dos tribunais de contas já é prevista pela Constituição.

O texto atual da lei prevê somente o incentivo ao envolvimento da população em prol da transparência na gestão fiscal. Para o autor do projeto, a participação da população no planejamento orçamentário público é fundamental para o aperfeiçoamento da administração governamental.

“A vida cotidiana de todas as pessoas encontra-se expressas nos instrumentos constitucionais do planejamento. Os postos de saúde dos bairros, o asfalto que cobre a rua, a guarda municipal, os parques, a remuneração dos servidores públicos que movimentam a máquina pública: todos suportados por dinheiro. Por isso, é essencial que o assunto seja tratado com bastante sobriedade”, destaca o senador.

O relatório destacou que os principais instrumentos de participação popular estão na elaboração da lei orçamentária, do plano plurianual e da lei de diretrizes orçamentárias. Ainda conforme a senadora Dorinha, as experiências de participação popular foram um grande avanço político na democratização do Brasil. Para ela, a participação popular na elaboração dos orçamentos é fundamental para a construção de um Estado justo e transparente.

— A partir da participação popular, é possível assegurar que os recursos públicos sejam utilizados de forma eficiente e eficaz, em consonância com as prioridades da população — leu, Otto Alencar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.