Domingo, 21 de Julho de 2024
22°C 25°C
Maceió, AL
Publicidade

Seca na Amazônia é tema de debate na Câmara nesta terça

A Comissão de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados ouve na terça-feira (9) o diretor do Centro Nacional de Gerenc...

08/07/2024 às 13h16
Por: Colaboração para o Jornal Online Alagoas Fonte: Agência Câmara
Compartilhe:
Serviço Geológico do Brasil
Serviço Geológico do Brasil

A Comissão de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados ouve na terça-feira (9) o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres do Ministério da Integração, Armin Augusto Braun, sobre as políticas públicas de combate à seca na Amazônia.

O debate atende a pedido do deputado Saullo Vianna (União–AM) e será realizado a partir das 10 horas, no plenário 15.

"A seca deve atingir uma área ainda maior e pode vir a se prolongar até o fim do primeiro semestre de 2024, causando uma tragédia humana e ambiental na região amazônica e com desdobramentos para o clima de outras partes do País", alerta o deputado amazonense.

A seca severa, continua Vianna, já fez o nível dos principais rios do Sul do Amazonas ficar abaixo da média histórica para esta época do ano, o período de estiagem. "Um período naturalmente difícil se tornou dramático, com comunidades sem água e isoladas, pois a navegação se tornou difícil ou impossível em vários pontos de rios importantes, como Madeira, Juruá e Purus."

"No estado do Amazonas, o mais atingido, 60% da população rural retira a água para o consumo humano diretamente, sem tratamento, de rios, igarapés, lagos ou açudes", acrescenta o parlamentar. Segundo o IBGE, apenas 10% da população do estado têm acesso à rede de água encanada

"A seca na bacia do rio Madeira deve piorar em virtude de o Atlântico Tropical Norte estar muito quente", alerta Vianna, lembrando que o Atlântico superaquecido também foi a causa da devastadora seca de 2005.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.